Bitcoin despenca novamente e já acumula 25% de queda na semana

A bitcoin está passando por uma fase de grande instabilidade. A moeda digital já desvalorizou cerca de 25% na última semana com uma série de notícias negativas. A última baixa aconteceu nesta quinta-feira, 14, com a moeda caindo 8% no momento em que este texto é escrito, às 13h46, na comparação com o mesmo horário do dia anterior, sendo trocada pelo valor de US$ 3.502,31.

A má notícia da vez que provocou a queda da vez veio da China, com a possibilidade cada vez mais real de que as corretoras locais sejam proibidas de operar, efetivamente vetando a compra e venda de bitcoins no país de maior população do mundo, e uma das economias mais fortes do planeta.

A expectativa da proibição total no país ficou mais forte após Bobby Lee, CEO da BTCChina, afirmar que sua empresa deixaria de operar completamente a partir do dia 30 de setembro.

O período turbulento começou com o anúncio do banimento dos ICOs no país, a prática que servia como forma de captação de recursos para alguns projetos utilizando criptomoedas como bitcoins, ethereum, entre outras. Logo depois começou a expectativa de banimento das corretoras e também não ajudou o fato de que o presidente do banco JP Morgan, um dos maiores do planeta, veio a público afirmar que a bitcoin é uma fraude e que só é usada por criminosos.

Isso dito, para quem está na bitcoin desde o início do ano, a queda de 25% da semana não é quase nada. A moeda mais do que triplicou de valor de lá para cá: no dia 1º de janeiro, a bitcoin era cotada em aproximadamente US$ 1.000. Já quem entrou há pouco tempo, vendo esse ritmo absurdo de valorização, tem motivos para ficar preocupado.





RECOMENDADO PARA VOCÊ